Planejamento financeiro: por que devo fazer?

É fato: seja pessoa física, jurídica ou empresa, se não há planejamento, não há como prosperar. Abaixo, damos algumas dicas bem úteis. Confira.

O primeiro passo para evitar que um negócio dê errado – seja antes de sair do papel ou já na prática – é através de um planejamento financeiro completo e bem estruturado. Afinal, sem capital, não há negócio que tenha futuro.

Um planejamento cauteloso e consciente projeta a utilização dos recursos disponíveis e ajuda a empresa a se posicionar de acordo com a sua situação atual. E não pense que o planejamento deve ser feito somente no início de cada ação – abertura da empresa, uma novidade ou campanha. É necessário que seja atualizado mensalmente. E que, ao longo das semanas, ele seja monitorado, para que o empresário esteja à frente de possíveis crises.

Por isso, é muito importante fazer planejamento financeiro empresarial de acordo com a realidade do negócio e do estágio em que o mesmo se encontra. Sendo assim, separamos alguns pontos especiais para serem levadas em consideração ao fazer um planejamento.

 

Um planejamento oferece previsões para o ciclo operacional

Com ele, é possível planejar os gastos em cada etapa dos processos utilizados na empresa de qualquer setor. E sabe qual é a melhor forma de ter uma visão macro desse processo, considerando qualquer situação? Basta estabelecer um valor de custo para cada uma das etapas e calcular o valor de cada processo.

Além disso, você terá condições de prever como estará o seu caixa em diferentes épocas do mês e, assim, pedir maiores prazos aos fornecedores ou parcelar pagamentos de forma sensata. E, também, saberá qual será o melhor momento para investir em promoções, descontos e outras ações pensando no cliente. Mas, tenha em mente que, quando se trata de promoções, é importante fazer os cálculos para não perder ao invés de ganhar, ok?

Uma dica: não confunda o caixa da empresa com o seu, ok? Misturar as coisas dificulta a visualização do caixa da empresa. Sem contar que pode parecer um lucro muito grande, mas, é preciso lembrar que vários pagamentos serão feitos desse dinheiro.

 

Um planejamento ajuda a tomar decisões importantes na empresa

Através do planejamento, é possível calcule o preço ideal para o seu produto, uma vez que a análise do custo de produção. Expectativa de lucro e outros custos e variáveis podem ser feita de forma macro. Lembre-se: se o preço atual for problemático, você pode retomar o planejamento para fazer as mudanças necessárias.

 

Um planejamento te ajuda a manter o controle da empresa

Se você acompanhar o planejamento mensalmente, fazendo análises críticas e o monitoramento semanal, vai poder ter uma noção ampla de como anda a sua empresa.

 

Utilize softwares de gerenciamento para te auxiliar no planejamento

Softwares de gerenciamento online ajudam a ter uma visão ampla e apresentam todas as informações necessárias para um bom planejamento de forma objetiva e bem clara. Com ele, você não precisará mais ficar quebrando cabeças para fazer contas mirabolantes, tudo é dado de forma bem clara e, ainda por cima, ele impedirá que você esqueça pontos importantes do processo.

Além disso, ele ajuda a controlar o seu fluxo de caixa, as contas a pagar e a receber, ver relatórios e gráficos de resultados financeiros. Além de poder emitir, se quiser, boletos bancários.

 

Dica final: comece a fazer o planejamento financeiro o quanto antes!

Não precisa esperar um ano ou um mês virar para começar ou fazer um planejamento. Como dito, ele é importante para vários momentos da empresa e, sua ausência pode trazer danos irreparáveis.

Sendo assim, podemos afirmar que planejar é essencial para o sucesso de sua empresa. É só ter em mente as seguintes questões: do que adianta ter um lucro se os gastos e aplicações não forem bem administrados? É possível prosperar se suas contas estão em descompasso? Viu só? Ter um planejamento financeiro é crucial para que haja controle sobre as entradas e saídas mensais de seu negócio. Invista nisso!

 

 

 

Reduza os custos beneficiando-se da Lei do Salão e Profissional Parceiro

Muito se fala em como a nova legislação pode impactar as empresas.

Você, afinal? Já está antenado nas novidades?

Preparamos um eBook para que você tenha as respostas que precisa, afinal, não são todos que poderão aplicar isso em sua empresa.

Baixe Gratuitamente agora mesmo esse eBook!

Vale a pena conferir 😉

Em nosso blog, você pode encontrar mais conteúdo referente à Lei do Salão e Profissional Parceiro, incluindo um modelo de contrato.

A lei do Salão Parceiro e do Profissional Parceiro existe para regulamentar uma prática bem conhecida no Brasil: a atuação de profissionais que trabalham como autônomos dentro dos salões de beleza e que recebem parte do faturamento do serviço prestado.

A mudança é um reconhecimento do modelo de empreendedorismo já amplamente utilizado nos salões de beleza e outros serviços afins e um incentivo à regularização e à formalização.

Pela nova lei, os salões de beleza poderão firmar contratos de parceria com profissionais cabeleireiros, barbeiros, esteticistas, manicures, depiladores e maquiadores, que atuarão como autônomos, sem vínculo empregatício. Os demais empregados dos salões de beleza que atuam em áreas de apoio como recepção, gestão e serviços gerais continuam com contratos regidos pela CLT. O texto de lei aprovado pelo Congresso cria as figuras do salão-parceiro e do profissional-parceiro, que poderão atuar como microempresa ou microempreendedor individual (MEI).