Skip links

Como manter a saúde financeira do seu salão de beleza

O setor de beleza e estética é mesmo promissor. Apesar da crise que atinge o país desde 2015, o crescimento histórico da área nos últimos anos aponta o caminho: é possível se manter no mercado mesmo diante dos desafios econômicos atuais. O segredo é investir tempo na elaboração de boas práticas e cuidar da gestão de salão de beleza com mais zelo e cuidado.

De nada adianta trabalhar com bons produtos, ter bons profissionais e um atendimento de primeira, se a parte financeira do negócio é desorganizada. A falta de planejamento causa custos extras e desnecessários e pode contribuir com a saúde financeira de um salão de beleza.

Aqui vão algumas sugestões para fazer uma boa gestão financeira do salão de beleza:

Defina seu pró-labore

Abrir mão de um salário fixo não vai ajudar nas finanças do salão. Uma coisa são os lucros do salão de beleza e outra coisa é o quanto você recebe pelo seu trabalho. Viver com o que sobra ao final do mês é errado e sinal de que algo não vai bem no seu negócio.

Tendo um salário fixo que atenda às suas necessidades pessoais, todo o restante pode ser usado em investimentos no próprio negócio ou para garantir seu fundo de caixa. Se o que sobra não é suficiente para garantir seu pró-labore (salário do sócio), acenda o sinal de alerta e reavalie gastos e custos dos serviços oferecidos.  

Além disso, quando você estabelece e mantém seu próprio salário, começa a diferenciar os gastos pessoais dos gastos com o salão. Assim você não se engana e nem comete erros na hora de verificar a quantas anda a saúde financeira do seu negócio.

Tenha sempre uma reserva

Qualquer negócio está sujeito a imprevistos, gastos além do comum num mês específico ou a um movimento fraco esporádico – principalmente fim de mês ou períodos de férias escolar. Estar preparado para esses momentos é fundamental. Vá, mensalmente, depositando dinheiro em uma conta poupança exclusiva e esqueça que ela existe. Funciona como numa poupança pessoal, só que o valor será usado apenas nos momentos mais críticos economicamente ou para crescer com o negócio.

Os especialistas recomendam economizar 10% do faturamento todo mês.

Cuidado com o estoque

Manter muitos produtos parados é sinal de dinheiro empacado. Não tê-los, por outro lado, é perder a clientela. Por isso é fundamental manter um controle rígido do estoque de produtos, tendo em mente quais são mais vendidos e o tempo que o fornecedor demora para repor cada um deles.

Ter um software de gestão de salão de beleza

É utopia achar que conseguirá fazer a gestão de gastos e registrar todas as entradas e retiradas de dinheiro num caderninho ou planilha de excel. A rotina de um salão ou centro de estética é intensa e muitos detalhes importantes vão acabar ficando de fora. Mais que valores, é preciso controlar a forma de pagamento, já que dinheiro, cartão de débito e cartão de crédito trazem rendimentos em períodos diferentes.

 

Não quer ficar maluco, ter trabalho dobrado ou correr o risco de contabilizar tudo errado? Invista em um software de gestão de salão de beleza. Modelos mais modernos, como a Belasis, além do controle financeiro, contribuem ainda para manter a agenda organizada e o registro de clientes em dia. Seu foco deve ser no crescimento do negócio e não em fazer registros, contas e conferências em anotações e planilhas. Lembre-se: tempo é dinheiro!

Está começando?

Não se esqueça de manter guardado o chamado capital de giro. De nada adianta ter em mãos um bom valor para o investimento inicial sem pensar que o retorno financeiro pode demorar um pouco para chegar. Você vai precisar de verba para manter as atividades do salão de beleza pelo menos nos primeiros meses.

 

 

%d blogueiros gostam disto: